Você sabe quais as suas Necessidades? Descubra com a Pirâmide de Maslow

__________________________________________________________________________________________________________________

 Por Ricardo Normando, Ailton Feitosa & Kildery Amorim|Mentalidade Prospera

__________________________________________________________________________________________________________________

        Há alguns dias escutava uma pessoa falando acerca de seus infortúnios e de como isso contribuiu para que sua vida tenha se tornado um verdadeiro celeiro de “problemas insolúveis”. Escutando as agruras que a atormentam, resolvi falar pra ela de uma das principais obras pertencentes à Administração moderna de empresas. Trata – se da Pirâmide das Necessidades de Maslow. Conto a seguir um pouco da história pessoal de Maslow e o que esta história o ajudou a construir:

 

           

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

       

       Diante deste contexto, passou a sofrer de complexo de inferioridade, que tentou compensar desenvolvendo habilidades esportivas. No entanto, percebeu que não era bem aceito ou estimado como desejava nos esportes. Desta forma, procurou outro caminho: os livros.

              Conseguiu ingressar na Cornell University.  No entanto, esta primeira iniciativa no curso de Psicologia não foi muito prazerosa. O curso que ali frequentara “era horrível e desanimador e não tinha nada a ver com pessoas, por isso, fiquei horrorizado e me afastei do curso”. 

         Mas a vida acadêmica continuava a ser um objetivo a ser cumprido. Assim, transferiu-se para University of Wisconsin, obtendo o Ph.D. em 1934. Estudou incialmente o behaviorismo watsoniano¹. Estava convencido de que a abordagem científica natural mecanicista proporcionava todas as respostas para os problemas do mundo.

 

         

 

 

   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

       Abraham Maslow nasceu no Brooklyn (Nova York) no primeiro dia de abril de 1908. Cresceu em meio a uma família conturbada. O pai, alcoólatra e mulherengo, costumava ficar fora de casa por muito tempo. A mãe, mulher muito supersticiosa, costumava aplicar castigos corporais por qualquer mau comportamento, claramente rejeitando-o e demonstrando a preferência pelos dois irmãos mais novos. Em um de seus relatos, Maslow declara:

“Minha família era extremamente infeliz e minha mãe era uma criatura horrível... Toda a força motivadora da minha filosofia de vida e de toda a minha pesquisa e teorização também tem raízes no ódio e na revolta contra tudo que ela representava”.

¹ O fundamento do behaviorismo watsoniano é enfocar uma metodologia que proporcione à Psicologia uma estrutura mais mecanicista para tratar o seu objeto de estudo, o comportamento. Outra característica é a negação de todas as tendências inatas, o homem para Watson herdou apenas as estruturas do seu corpo e do seu funcionamento: Não herdou nenhuma característica mental, nem inteligência, nem habilidades, nem instintos, nem talentos, nem dons especiais. Para explicar diversos tipos de comportamento Watson dava ênfase ao ambiente, ao meio e as circunstâncias. John B. Watson (1878-1958)

           A época é o período compreendido entre a primeira e a segunda guerra mundial. Vários cientistas, das mais variadas áreas, fugiam da Alemanha Nazista. Nesta fuga, estavam o psicólogo da Gestalt², Max Wertheimer, e a antropóloga Ruth Benedict, por quem Maslow nutriu grande admiração.

² “É uma teoria que estuda como os seres humanos percebem as coisas. A psicologia da Gestalt enfoca as leis mentais - os princípios que determinam a maneira como percebemos as coisas. [...] Ela prega que nossa percepção não se dá por “Pontos Isolados”, mas sim, por uma visão de “Todo”. Então, funda-se na ideia de que o todo é mais do que a simples soma de suas partes. Gestalt é uma palavra, pronunciada "guestalt", de origem alemã que pode ser traduzida aproximadamente como, “Forma Total” ou “Forma Global”. Surgiu no início do século passado, na Alemanha, e teve como principais expoentes Kurt Koffka (1886-1940), Wolfgang Köhler (1887-1967) e Max Werteimer (1880-1943).”

Fonte: http://ned.unifenas.br/cursosgratuitos/Gestalt/Gestalt.aspx

      Esta admiração motivou-o a realizar o primeiro trabalho sobre as características das pessoas autorrealizadoras e psicologicamente saudáveis. Este trabalho fez com que, na década de 1960, Maslow se tornasse uma celebridade, algo tão almejado desde a juventude.

        Todo o reconhecimento e fama advindos do seu trabalho fez com que, ainda na década de 60, entrasse em contato com Peter Drucker e Douglas McGregor. Neste contato, Maslow se envolve com a área de Gestão de negócios.

         No final da década de 60, foi honrado como "Humanista do ano" pela Associação Americana de Psicologia, que o elegeu presidente. Em 8 junho 1970, na Califórnia, morre de um ataque cardíaco

           

         O ponto fundamental do trabalho de Maslow sobre pessoas autorrealizadoras e psicologicamente saudáveis está relacionado com necessidades e motivações. São estes dois aspectos que norteiam a Pirâmide das Necessidades de Maslow.

  

              Para o Psicólogo, desejo e motivação são coisas distintas, a saber:

         

              Segundo o próprio Maslow, “Sou motivado quando sinto desejo, ou carência, ou anseio, ou falta”.

A partir da concepção de motivação, a falta gera uma necessidade. Essa necessidade obedece à uma hierarquia. Essa hierarquia está sintetizada na frase de Bertolt Brecht: “Não me fale de minha alma antes de ter enchido meu estômago”.

              A Pirâmide das Necessidades de Maslow está representada na figura a seguir:

             Uma das questões fundamentais que permeiam a Pirâmide das necessidades é que elas não estão relacionadas apenas ao âmbito pessoal, mas ao âmbito empresarial.

           Tanto no âmbito pessoal como empresarial, pensar e agir estrategicamente dentro de um processo de planejamento nos dias de hoje são pressupostos essenciais inerentes a quaisquer organizações modernas que caminhem rumo a excelência. E o caminho para esta excelência está relacionado diretamente com a satisfação das necessidades de, basicamente, três grupos: empresários, colaboradores e clientes.

           No cenário de economia globalizada que atualmente impera, a competitividade provoca mudanças em um ritmo cada vez mais vertiginoso. Assim, há cada vez menos espaço para improvisos e/ou improvisadores. Qualificação e preparação se tornam imperativos na sociedade moderna!

           A gestão pessoal, de empresas e de negócios requerem mudanças de mentalidade e de postura. A postura moderna deve estar sustentada por uma visão de futuro, cujo foco é a satisfação dos desejos e necessidades de várias pessoas que estão envolvidas em uma relação de negócios.

             Diante do que foi exposto aqui, te faço, caro leitor, algumas perguntas:

  1. Quais as tuas necessidades atualmente?

  2. O que te aflige atualmente?

  3. O que estás fazendo com as coisas que te afligem?

  4. Como as coisas que te afligem estão afetando a tua felicidade e a tua prosperidade?

  5. E seu eu te contasse que temos como transformar tudo o que te aflige em felicidade e prosperidade? Acreditarias?

 

            Procure – nos e traga junto as suas aflições para que, juntos, possamos te conduzir à um caminho de felicidade e prosperidade. Temos uma base científica, como foi exposto, pra realizar esta condução.

Te convido a nos conhecer e a conhecer a nossa proposta!

              Temos como missão de vida “Compartilhar saberes, impactar vidas e juntos prosperar”.

               Forte e fraterno abraço.

Participe da discussão...